Salários acima da inflação

 
As categorias profissionais com data-base para renovação de acordos e convenções coletivas nos primeiros quatro meses de 2012 estão obtendo  aumentos reais de salários – acima da inflação – que chegam a superar os níveis registrados no mesmo período de 2011.
Na Bahia, por exemplo, operários da construção pesada e de infraestrutura e montagem industrial convenceram as construtoras a conceder aumento real de 4,7%, além da inflação. Em São Paulo, os químicos fecharam acordo com aumento real de 2,4%, um ponto acima do índice conquistado em 2011.

Para os especialistas, o cenário permanece favorável aos aumentos, mesmo com o agravamento da crise europeia e da desaceleração da economia brasileira. Entre os pontos que facilitam o trabalho dos sindicatos em 2012 os economistas mencionam a estabilidade dos índices de preços e a queda de juros. Quanto menor a inflação, mais fácil é a conquista de aumento dos salários.
Em março, a inflação acumulada em 12 meses, medida pelo INPC e utilizado como referência nas negociações entre empregados e empregadores, estava em 4,97%. Foi a menor variação de preços registrada para o período depois de março de 2007. Na média, a inflação para as datas-base em 2012 vai girar em torno de 5%, abaixo do ano passado, quando foi superior a 5%.
Neste cenário é natural que a autoridade monetária redobre a vigilância para que os aumentos não pressionem a inflação. A demanda aquecida pelos aumentos reais de salários poderia, em tese, exercer pressão de alta sobre os preços futuros.
 
O poder dos trabalhadores que estão conquistando aumentos salariais acima dos verificados em 2011, foi reforçado pelo reajuste de 14% – aumento real de 7,2% – no valor do salário mínimo. Quando o mínimo sobe, os pisos e os salários mais baixos aumentam a taxas semelhantes, pois não podem ficar menores que o salário mínimo.
 
Na espiral econômica ascendente que o Brasil vem vivenciando é sempre oportuno ressaltar a importância do salário mínimo. Ele recuperou seu papel na economia interna e foi um dos responsáveis por tirar o Brasil da crise de 2008/2009. A nova política de reajuste do salário mínimo – reposição inflacionária mais variação do PIB – foi incorporada à economia por uma comissão que criei quando presidi o Congresso Nacional. Os resultados positivos reforçam que estávamos no caminho certo.
Compartilhe este artigo

Assine o Boletim Eletrônico

Assinando, você receberá em seu e-mail notícias e artigos atualizados do site.

A página eletrônica do Senador Renan Calheiros é um espaço para divulgar ideias, posicionamentos e opiniões do parlamentar alagoano. O endereço eletrônico www.renancalheiros.com.br é atualizado pela assessoria de imprensa e agrega artigos, discursos, notícias, projetos, além de dados biográficos da carreira política do senador.

Contato

Senador Renan Calheiros
E-mail: [email protected]
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Anexo I Ed. Principal 15º andar
BrasíliaDF - CEP 70.165-920
(61) 3303-2261 / (61) 3303-2263