EMPREGO E SALÁRIO PARA TODOS

O vigoroso crescimento da atividade econômica do Brasil nos últimos anos está sendo decisivo para o crescimento histórico do mercado de trabalho no Brasil e o aumento da formalização da mão de obra. No ritmo atual de geração de empregos, o Brasil pode atingir a marca de 15 milhões de empregos líquidos desde 2003. Isso porque de janeiro de 2004 até junho de 2010, já foram criados 13.226 milhões de postos de trabalho.


Os números do emprego em junho acabaram de ser totalizados pelo Ministério do Trabalho e são muito positivos. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged – foram criadas 1,47 milhão vagas de emprego com carteira assinada no primeiro semestre deste ano. Este total representa o novo recorde histórico para o período.
Até então, o melhor primeiro semestre da série, que começou em 1992, aconteceu em 2008, quando foram abertas 1,36 milhão de vagas formais de trabalho. Mantida a atividade econômica atual, a previsão é de que o Brasil feche 2010 com 2,5 milhões de novos postos de trabalho com carteira assinada. Com este número atingiríamos os 15 milhões de novos empregos.
Comércio e serviços foram os setores que apresentaram o melhor desempenho nos últimos anos. O perfil do emprego, que está migrando da indústria para a área de serviços, repete o cenário de economias mais avançadas, como a dos Estados Unidos e em alguns países europeus, onde a participação da população no emprego industrial caiu na proporção da expansão do setor de serviços.
Por região, agora em junho, os índices mais positivos foram registrados no Centro-Oeste (+5,6%), Sudeste (+4,9%), Sul (+4,5%), Norte (+4,17) e o Nordeste  (+2,2%). Os estados que mais contribuíram para elevar as estatísticas de emprego foram Rondônia (+8,3%),  Goiás (+7,6%), Minas Gerais (+6,6%) e Tocantins (+5,6%).
Esse resultado representa um dos melhores desempenhos da história recente do País podendo ser comparado ao período de forte crescimento da economia na década de 70, conhecido como “Milagre Brasileiro”. A expansão do mercado de trabalho aumenta o nível de confiança na economia, amplia o acesso ao crédito e ajuda na equilíbrio das taxas de inadimplência.
 Mantido o ritmo de criação de novos postos de trabalho no segundo semeste – o que é factível – em breve nós poderemos estar falando em pleno emprego, uma realidade que o brasileiro economicamente ativo praticamente desconhece. Além do emprego novo, da crescente formalização da mão de obra, é oportuno frisar que mais de 90% das categorias estão obtendo aumentos salariais acima da inflação.
 Foi em busca de melhorias como estas que, nós do PMDB, integramos o governo Lula e ajudamos a implementar e aprovar as políticas públicas que hoje são vitoriosas. Pelos mesmos motivos o meu partido renovou esta aliança político-administrativa na certeza de que vamos melhorar ainda mais a realidade do povo brasileiro.

 

 

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

O inacreditável acontece

Quando ficou evidente que políticos (de todos os partidos...

O eixo do carro de boi

Ainda sobre a eleição. Aconteceu outro fato inusitado que...

O Quinto Mandamento

Insistem em pedir que eu escancare minhas convergências com...

Bastidores da eleição

Continuo em Brasília. Só sexta-feira 21 estarei em Alagoas...

Assine o Boletim Eletrônico

Assinando, você receberá em seu e-mail notícias e artigos atualizados do site.

A página eletrônica do Senador Renan Calheiros é um espaço para divulgar ideias, posicionamentos e opiniões do parlamentar alagoano. O endereço eletrônico www.renancalheiros.com.br é atualizado pela assessoria de imprensa e agrega artigos, discursos, notícias, projetos, além de dados biográficos da carreira política do senador.

Contato

Senador Renan Calheiros
E-mail: [email protected]
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Anexo I Ed. Principal 15º andar
BrasíliaDF - CEP 70.165-920
(61) 3303-2261 / (61) 3303-2263