BOLSA FAMÍLIA DERRUBA MITOS

O programa Bolsa Família foi criado no final de 2003 para atender milhões de brasileiros que não tinham renda sequer para fazer uma refeição ao dia. Fruto da sensibilidade social do ex-Presidente Lula, o Bolsa Família acabou sendo decisivo para o crescimento do mercado interno, para a redução da pobreza e também para aumentar a arrecadação tributária . 

Por estes motivos, o Brasil vem ganhando sucessivos prêmios de organismos internacionais pelo êxito do programa de  combate à fome. Eu tive a honra de ser o relator do Bolsa Família no Senado Federal e nunca duvidei de sua eficiência e alcance sócio-econômico. Muito se polemizou sobre o programa. Diziam que era assistencialista, outros afirmavam ser um caminho sem saída e um estímulo ao ócio. Os números de hoje mostram que os críticos estavam equivocados.
Desde a criação do Bolsa Família, 5,8 milhões de famílias – números de setembro – deixaram de receber as transferências de renda do governo. Nada menos do que 40% dos ex-beneficiários fazem parte de núcleos familiares que aumentaram sua renda per capita e não se enquadram mais na atual faixa de pagamento do benefício, destinado a grupos com renda mensal de até R$ 70 por pessoa ou rendimento individual mensal na faixa que vai de R$ 70 a R$ 140.
Nas planilhas do Ministério do Desenvolvimento Social, o número de famílias que sairam do Bolsa Família em virtude do aumento de renda é de 2,2 milhões nos últimos oito anos. A maioria foi beneficiada pela atual política de valorização do salário mínimo, proposta por uma comissão do Senado que eu criei quando presidi a Casa. Ou seja, o mito de que o Bolsa Família desestimularia a procura por empregos e melhor qualidade de vida caiu por terra. 
Os dados da evasão do programa Bolsa Família precisam ser vistos com muito cuidado. Isso porque é enorme o movimento de famílias entrando e saindo. Mas para que ele simbolize uma tendência é necessário criar programas paralelos, a fim de estimular o aumento da renda dos beneficiários como, por exemplo, cursos de qualificação profissional. 
O programa Bolsa Família e a nova mecânica de reajustes do salário mínimo acima da inflação – que robustecem o mercado consumidor interno – têm ajudado o Brasil a contornar as sucessivas crises econômicas mundiais.Por isso eu tenho muita honra em ter podido contribuir com estas duas iniciativas que hoje funcionam como âncoras do crescimento brasileiro.
Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

O inacreditável acontece

Quando ficou evidente que políticos (de todos os partidos...

O eixo do carro de boi

Ainda sobre a eleição. Aconteceu outro fato inusitado que...

O Quinto Mandamento

Insistem em pedir que eu escancare minhas convergências com...

Bastidores da eleição

Continuo em Brasília. Só sexta-feira 21 estarei em Alagoas...

Assine o Boletim Eletrônico

Assinando, você receberá em seu e-mail notícias e artigos atualizados do site.

A página eletrônica do Senador Renan Calheiros é um espaço para divulgar ideias, posicionamentos e opiniões do parlamentar alagoano. O endereço eletrônico www.renancalheiros.com.br é atualizado pela assessoria de imprensa e agrega artigos, discursos, notícias, projetos, além de dados biográficos da carreira política do senador.

Contato

Senador Renan Calheiros
E-mail: [email protected]
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Anexo I Ed. Principal 15º andar
BrasíliaDF - CEP 70.165-920
(61) 3303-2261 / (61) 3303-2263