A VIDA QUE SE RENOVA

 As festas natalinas, além de serem a maior celebração cristã do mundo, ainda representam uma boa oportunidade para reflexão, para renovar nossa fé e esperança em dias cada vez melhores. É, igualmente, uma oportunidade de fazer uma retrospectiva, comemorar os avanços e as conquistas adquiridas e projetar planos e ideias para o ano que se aproxima. Este ano foi, singularmente, positivo para os brasileiros.

 

O ano que vai findando ficará marcado pela recalcitrante crise econômica que atingiu severamente nações desenvolvidas, notadamente os países da Comunidade Econômica Europeia. A crise extrapolou as fronteiras, respingou em todo planeta, destruiu conglomerados famosos e balançou economias muito poderosas no continente europeu obrigando as demais nações a promoverem socorros financeiros.

O Brasil, muito embora não esteja incólume aos terremotos econômicos mundiais, atravessou o ano com um crescimento menor do que o desejado por todos, mas, sem dúvida, muito distante da tragédia que atinge países do primeiro mundo, onde a onda de desemprego e desesperança certamente marcará o natal de 2012. Enquanto grandes potências europeias acumulam índices alarmantes de desemprego, o Brasil permanece na faixa do chamado pleno emprego.

 

Isso acontece no Brasil graças ao diligente trabalho da equipe econômica, comandada pela Presidente Dilma, e também  graças ao Congresso Nacional, que aprovou todas vacinas necessárias para enfrentar o problema. Muitas iniciativas foram adequadas e tempestivas, entre elas as desonerações tributárias e a redução gradativa dos juros.

Por isso é preciso destacar que o Brasil vem contornado as crises, com menor desconforto, graças à robustez de seu mercado interno. Este mercado vem crescendo ao longo dos últimos anos em virtude de alguns fatores determinantes para sua expansão. Primeiro o programa Bolsa Família, que tive a honra de relatar no Senado Federal. Ele foi vital para famílias mais pobres e hoje é citado com um importante componente na economia nacional.

 

Ao lado do Bolsa Família, a massa salarial dos trabalhadores brasileiros apresentou um significativa expansão. A nova política de aumento do salário-mínimo também foi muito importante neste cenário. O crescimento real do salário-mínimo – proposto por uma comissão que eu criei quando presidi o Congresso Nacional – associado à distribuição de renda do Bolsa Família, resultou em diminuição da pobreza. 

 

As projeções sócio-econômicas para 2013 são muito otimistas e animadoras. Com muita perseverança, trabalho, disposição e saúde iremos continuar a trajetória do Brasil para conquistar um lugar entre as grandes potências mundiais. Com a promessa de dias melhores todos teremos um feliz Natal e um bom Ano Novo.

  

 

 

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

Por que a Copa América no Brasil é um mau exemplo

Esta reflexão, sugerida pela equipe técnica da CPI da Covid-19 no Senado...

Renan critica negacionistas sobre pandemia

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da...

A segunda cepa do negacionismo

Diante de tudo o que os fatos comprovam, rota...

Assine o Boletim Eletrônico

Assinando, você receberá em seu e-mail notícias e artigos atualizados do site.

A página eletrônica do Senador Renan Calheiros é um espaço para divulgar ideias, posicionamentos e opiniões do parlamentar alagoano. O endereço eletrônico www.renancalheiros.com.br é atualizado pela assessoria de imprensa e agrega artigos, discursos, notícias, projetos, além de dados biográficos da carreira política do senador.

Contato

Senador Renan Calheiros
E-mail: [email protected]
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Anexo I Ed. Principal 15º andar
BrasíliaDF - CEP 70.165-920
(61) 3303-2261 / (61) 3303-2263