A INSEGURANÇA DOS ALAGOANOS

Foto: http://blogs.maiscomunidade.com/blogdocallado/O Brasil precisa encarar o problema da insegurança e mudar o modelo para combater a criminalidade ascendente em todos os estados. Não é possível mais acumular as reações indignadas a cada tragédia nacional. Antes, porém, os estados – responsáveis pela segurança pública – precisam fazer seu dever de casa.

 Uma profunda reforma é imperativa, mas até lá temos de aprimorar a gestão dos recursos públicos.

As taxas da criminalidade e de homicídios em Alagoas apresentam uma escalada aterradora.  Elas dobraram em apenas 6 anos. Os dados foram colhidos pelo estudioso José Maria Nóbrega junto ao Sistema Único de Saúde e as Secretarias de Segurança. Em 1999 a taxa de mortalidade era de 38 por cada 100 mil. Já em 2001 o índice pulou para 56/100 mil e no último levantamento, 2005, ela saltou para 77 por cada 100 mil habitantes.
Os dados mais recentes, divulgados esta semana pelo Ministério da Justiça e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, novamente colocam nossa capital, Maceió, em uma posição desconfortável. Ela é a capital que apresenta o maior índice de jovens expostos à violência. As informações fazem parte do Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência (IVJ), que foi realizado em 266 cidades brasileiras.

Apesar do estado não aparecer no horário nobre das redes de televisão, Alagoas tem, proporcionalmente, os mais elevados índices de criminalidade do País. O estado já registrou – só este ano – mais de 1,7 mil homicídios. Com uma população de cerca de 3 milhões, não dá para entender como nem porque o estado tem índices de criminalidade superiores ao Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Salvador.

Não há dúvida que precisamos repensar o modelo, mas é inquestionável que boas gestões contribuem para  atenuar as vergonhosas estatísticas. No caso de Alagoas já conversei e voltarei a falar com o governador sobre o não recebimento dos recursos de combate à criminalidade, que estão disponíveis no Pronasci.

No Congresso estamos fazendo nossa parte. Na próxima terça, 1, o piso salarial unificado para policiais será aprovado através de um acordo de líderes. De outro lado a facilitação do crédito para casa própria para as policias foi incorporada pelo governo.E quando ministro da Justiça, em 1999, Alagoas apresentou seu único período de redução da criminalidade em função de uma força tarefa permanente. Foi no mesmo período que também aparelhamos corrigimos salários da Polícia Rodoviária e Federal. Este trabalho vai continuar, mas a atual situação de Alagoas, precisa ser mudada para não comprometer nossas vidas.

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

Senador entrega retroescavadeiras para municípios alagoanos

Tive a alegria de entregar nesta segunda-feira (19), duas...

O inacreditável acontece

Quando ficou evidente que políticos (de todos os partidos...

O eixo do carro de boi

Ainda sobre a eleição. Aconteceu outro fato inusitado que...

O Quinto Mandamento

Insistem em pedir que eu escancare minhas convergências com...

Assine o Boletim Eletrônico

Assinando, você receberá em seu e-mail notícias e artigos atualizados do site.

A página eletrônica do Senador Renan Calheiros é um espaço para divulgar ideias, posicionamentos e opiniões do parlamentar alagoano. O endereço eletrônico www.renancalheiros.com.br é atualizado pela assessoria de imprensa e agrega artigos, discursos, notícias, projetos, além de dados biográficos da carreira política do senador.

Contato

Senador Renan Calheiros
E-mail: [email protected]
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Anexo I Ed. Principal 15º andar
BrasíliaDF - CEP 70.165-920
(61) 3303-2261 / (61) 3303-2263